Página inicial
Apresentação
Introdução
Objectivos
Penude
Notícias
Entrevistas
História
Festas e Romarias
Associações
Fotografias
Álbum de fotos
Ligações
Publicidade
Arte e Literatura
In Memoriam
Quem somos
Contato
Localização
Livro de visitas
Blog
Mapa de acesso
 


 
APRESENTAÇÃO - OBJECTIVOS

Caros conterrâneos e outros amigos da globosfera,

Penso que estamos todos de acordo que o principal objectivo da criação deste site e blog é nós podermos partilhar, por escrito, uns com os outros “à distância dum clic”.

Recebi o convite de um colega (Sérgio Fonseca, professor no ISLA) para o lançamento do seu livro: “Os Homens (Deste Mundo)”.

Na introdução, o autor expressa a seguinte ideia que traduz muito bem o objectivo com que tomámos a iniciativa deste nosso meio de comunicação:

 “Partilhar. Este é o principal objectivo de quem escreve. Partilhar o que sentimos, o que pensamos, o que sonhamos. Partilhar o que perdemos e ganhamos. Partilhar as palavras que dão sentido ao sentido da nossa vida. Fazê-lo com quem gostamos e com quem provavelmente nunca teremos oportunidade de nos cruzar. Porque da partilha brota a reflexão, a mudança, o questionamento do nosso ser, este ser que se constrói e reconstrói na relação com o outro.”

Sérgio Fonseca

 Meus caros, vamos todos partilhar “o que sentimos, o que pensamos, o que sonhamos”, cada um à sua maneira, com os talentos que todos têm. E todos têm! Só que, por vezes, alguns ainda têm a sua luz “debaixo do alqueire”…

Vá, então, vamos pô-la a iluminar-nos!!
José Pereira Lamelas

História

Penude é freguesia antiga. S. Pedro de Penude foi do padroado real e, mais tarde, do Marquês de Marialva. D. Sancho I deu o direito de apresentação ao arcediago e seus parentes. No Séc. XVI, Penude era simples termo de Lamego. Distinguiam-se então a aldeia de Penude e a aldeia de S. Pedro, a aldeia de Cucares e a quintã de Quintela, no tempo em que existia o concelho de Magueija, que, além do lugar do mesmo nome, contava, entre outros, as Quintãs de Bairral e de Matancinha e o lugar de Matança. O abade de Penude, em 1949, respondendo ao "Inquérito" diocesano, anotava os seguintes lugares na freguesia: "Matancinha, Outeiro e Bairral, Sucres, Purgaçal e outros, Quintela, Ordem e outros". Um dos orgulhos dos Penudenses é o cruzeiro do século XVII, na Matancinha, com o Senhor Crucificado e a Senhora da Piedade. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre


Localização

Penude estende-se ao longo do rio Balsemão, que nasce em Rossão, na Serra de Montenuro e desagua na margem esquerda do rio Varosa, por uma extensão de 12 quilómetros, distando em 5 quilómetros da sede de Concelho, tantos quantos os que dista do rio Douro, a Norte. As povoações com maior densidade populacional da Freguesia são: Bairral, Estremadouro, Grandal, Matancinha, Ordens, Outeiro, Penude de Baixo, Purgaçal, Quintã, Quintaes de Baixo, Quintela, Sucres e Telhado. É limitado a Nordeste pela Freguesia de Almacave, a Norte pela Freguesia de Avões, a Este pela Freguesia de Vila Nova de Souto d´El Rei (Arneirós), a Sudoeste pela Freguesia de Magueija, todas do Concelho de Lamego, e a Oeste pelas Freguesias de São Martinho de Mouros e Paus, do Concelho de Resende. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre


Actividades económicas

Como principais actividades económicas, destacamos a gricultura, comércio, construção civil, mármores, transformação de madeira e pastorícia. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre


Património
  • Igreja matriz
  • Capela da Senhora do Rosário (Outeiro)
  • Capela de Santa Cruz (Matancinha)
  • Capela de de São Silvestre (Quintela)
  • Capela da Senhora dos Mártires (Quintãs)
  • Cruzeiro da Matancinha.

Freguesia de Penude
Penude é uma freguesia do concelho de Lamego com 12,93 km² de área e 1 807 habitantes (2001)). Densidade: 139,8 hab/km².
Bairral, Estremadouro, Grandal, Outeiro, Penude de Baixo, Purgaçal, Quinta, Quinta de Baixo, Quintela, Sucres, Telhado

Top